top of page

Mais Recentes !

Silvia Sanches

Nossa Mulher Positiva é Silvia Sanches, mentora sistêmica, consteladora, perita contábil, filha, irmã, amiga. Silvia conta como iniciou sua carreira e afirma que diante das dificuldades sempre sugeriu o seguinte: “Olhe de novo, verifique qual é a situação e como ela está preparando você para a próxima etapa. Aproveite a oportunidade”.




1. Como começou a sua carreira?

Aos oito anos, diante das necessidades e por enxergar a dor pela qual minha mãe passava, conversei comigo mesma, olhei o que tinha, o que era possível ser feito e resolvi empreender vendendo cocadas e balas de coco. Aqui comecei a observar a vida e as pessoas, ter atenção e escutar o que elas me contavam. A partir daí, não parei mais, fui avançando e fiz o que nem sonhava naquele momento: cursei universidade, abri uma empresa e realizei minha formação em Ohio.


2. Como é formatado o modelo de negócios da Pró-Ação?

Hoje a Pró-Ação tem duas frentes: 1) Perícia Contábil – área totalmente técnica, na qual assistimos nossos clientes como assistentes técnicos, mas o olhar estratégico faz toda diferença nos resultados; 2) Accountability da Vida Humana e das Organizações – aqui atuamos com mentorias, treinamentos, palestras, oficinas e constelações por meio de metodologia própria e gamificação.


3. Qual foi o momento mais difícil da sua carreira?

Quando eu fui em busca de conhecimento para construir uma ferramenta que trouxesse a compreensão e não o julgamento. No início foi desafiador, depois, conforme fui avançando na construção do “Game Mind Design” foi surpreendente. Na validação fiquei encantada mas, em seguida, foi a pior fase, pois travei, e não me sentia merecedora de tamanha evolução e direção. Esta foi a fase mais difícil de toda a minha jornada e olha que eu já passei por muitas fases.


4. Como você consegue equilibrar sua vida pessoal X vida corporativa/empreendedora?

Trabalho com desenvolvimento humano e organizacional, então, primeiro tive que viajar para dentro de mim, buscando o autoconhecimento (o que faço sempre) e procurando compreender o valor da vida e das oportunidades dos momentos, porque nem sempre foi assim. A partir daí, passei a aceitar quem sou “perfeitamente imperfeita”, compreendi que tenho pontos fortes, pontos de melhorias e também pontos de incapacidade. Então, pude reconhecer a necessidade de ser complementada pelo outro e a importância do equilíbrio para alcançar resultados. Isto me fez compreender que dosar e dar a cada parte o seu valor e importância, traz vida e plenitude. Isto também possibilita que eu faça um exercício de alinhamento e compensação e consiga estar presente no presente.


5. Qual seu maior sonho?

Impactar o maior número de pessoas, levar o que aprendi com a minha jornada e mostrar que quando ampliamos nossa visão, podemos fazer escolhas mais assertivas e realizadoras.


6. Qual sua maior conquista?

Aceitar ser quem eu sou.


7. Livro, filme e mulher que admira.

Livros são muitos: “Bíblia”; “O Cavaleiro preso na armadura”, de Robert Fisher; “O Caso dos exploradores de cavernas”, de Lon L. Fuller; “No centro sentimos leveza”, de Bert Hellinger”;” A Revolução dos Bichos e 1984”, ambos de George Orwell, entre outros. Filmes: A Luta pela Esperança; A Teoria de Tudo; Estrelas Além do Tempo; Uma Mente Brilhante, entre outros. Mulher que admira: Maria da Penha e Cris Arcangeli.


0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Commenting has been turned off.

Sobre Elas: Histórias que Inspiram Mudança

bottom of page