top of page

Mais Recentes !

Jennifer Chen

Nossa Mulher Positiva é Jennifer Chen, formada em Business Administration, na Flórida, Estados Unidos, CEO da JC Capital, especialista que atua como intermediadora de negócios e conecta empresas e investidores. Jennifer fala sobre como iniciou sua carreira, além das conquistas e desafios como uma das poucas mulheres atuantes na captação de recursos para empresas. “Por circunstâncias da vida, fechei minha loja e tive que me reinventar, foi quando comecei a trabalhar no mercado imobiliário de alto padrão e me tornei sócia no escritório D’Felix Real Estate Intelligence. Foi quando conheci uma empresa que fazia o que faço hoje na minha JC Capital: conecta fundos de investimentos e instituições financeiras com empresas que estão buscando recursos para a expansão. Quando comecei a trabalhar nessa empresa descobri um mercado que não conhecia e acabei me apaixonando pela área”, conta.



1. Como começou a sua carreira? Iniciei minha carreira muito cedo. Dos 13 aos 22 anos de idade atuei como modelo da conceituada agência FORD MODELS, na qual participei de grandes campanhas de editoriais de moda e desfiles. Após isso, fui morar nos Estados Unidos e me formei em Administração de Empresa com gerenciamento em moda pela Lynn University, na Flórida. Depois de 8 anos voltei para o Brasil e fui convidada para abrir minha loja no Shopping Cidade Jardim em São Paulo, com minha própria marca. Por circunstâncias da vida, fechei minha loja e tive que me reinventar, foi quando comecei a trabalhar no mercado imobiliário de alto padrão e me tornei sócia no escritório D’Felix Real Estate Intelligence. Foi quando conheci uma empresa que fazia o que faço hoje na minha JC Capital: conecta fundos de investimentos e instituições financeiras com empresas que estão buscando recursos para a expansão. Quando comecei a trabalhar nessa empresa descobri um mercado que não conhecia e acabei me apaixonando pela área, pelo fato de poder auxiliar diversas empresas a expandirem através da captação de recursos. Quando decidi abrir a minha própria empresa, iniciei as operações desde o começo até o fim. Então, comecei a buscar por fundos e instituições financeiras, praticando a meditação entres empresas e investidores.


2. Como é formatado o modelo de negócios da JC Capital? O modelo de negócio da JC Capital é fazer a conexão entre empresas de diversos segmentos, como hotelaria, hospitais, clínicas, tecnologia, startups e mercado imobiliário, com investidores. Por exemplo, temos empresas do ramo imobiliário, que são incorporadoras e construtoras que já tem o terreno e precisam somente construir, porém, não têm capital e a nossa função é captar fundos de investimento para que esse projeto seja executado. Como, acontece com as startups que buscam por investidores. Somos contratados pelas empresas para que possamos fazer a assessoria para identificar um fundo que tenha um perfil para investir nesse segmento.


3. Qual foi o momento mais difícil da sua carreira? São vários momentos difíceis na minha carreira e principalmente quando acontece o famoso bypass, ou seja, quando apresento uma empresa para um certo investidor e, acabam tentando me tirar do negócio, fazendo uma negociação entre eles sem minha mediação, fazendo que eu não seja paga pelo o meu serviço.


4. Como você consegue equilibrar sua vida pessoal x vida corporativa/empreendedora? Não é fácil, pois requer muita organização e uma rotina extremamente regrada para conciliar filhos, casa e trabalho. Felizmente tenho um grupo de apoio que me auxilia em algumas demandas. Outra questão, é estabelecer horas para tudo. Exemplificando, acordo todos os dias às 5h da manhã, faço academia, após isso, levo minha filha para a escola às 7h30 e a partir daí começo a trabalhar e, só finalizo quando minha filha volta da escola. Esse cronograma me ajuda a equilibrar a minha vida pessoal com a vida de uma mulher empreendedora.


5. Qual seu maior sonho? O meu maior sonho é continuar trabalhando nessa área e ser cada dia mais reconhecida e ter posicionamento positivo no mercado, e ser uma inspiração para outras mulheres que possam iniciar suas carreiras nesse segmento, infelizmente ainda é predominantemente masculino.


6. Qual sua maior conquista? Sem dúvidas a minha maior conquista é a JC Capital, pois é uma empresa que montei do zero e hoje estou fechando grandes contratos com diversas empresas e investidores de diferentes segmentos. E também, ter a oportunidade de palestrar em eventos, abordando variados assuntos, como tecnologia e investimento. E o que foi uma das oportunidades mais gratificantes, foi ser convidada através de um investidor para GITEX, sendo uma das maiores feiras de tecnologia do mundo em Dubai.


7. Livro, filme e mulher que admira. Eu amo ler e, é uma prática que faço diariamente, então um dos meus livros preferido é o último que li o Essencialismo de Greg McKeown.

Agora o filme que me inspirou foi Self Made, que conta a história de Madam C. J. Walker que é uma empreendedora e se tornou a primeira mulher negra milionária nos Estados Unidos.

Já a mulher que eu admiro é a Oprah Winfrey, pois durante sua carreira se reinventou e se tornou uma grande empresária de sucesso e até hoje influencia diversas pessoas.



0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Commenting has been turned off.

Sobre Elas: Histórias que Inspiram Mudança

bottom of page